Nível é o mais baixo desde 2001

Com reservatórios com apenas 37,3% da capacidade, governo fará leilão para compra emergencial de energia

Em mais um sinal de que o risco de racionamento cresce no Brasil, o Operador Nacional do Sistema de Saúde (ONS) revisou para baixo sua projeção para o nível dos reservatórios no subsistema Sudeste/Centro-Oeste, o mais importante do País, no fim de março. A expectativa é de que os reservatórios encerrem este mês em 37,3% da capacidade total, ante 38,5% projetados anteriormente.

No domingo, o nível de armazenamento nas usinas das duas regiões era de 35,7%, o mais baixo desde 2001, ano de racionamento. A nova revisão para o nível dos reservatórios reflete o baixo volume de precipitação ao longo do mês.

Por meio de uma portaria publicada ontem, o governo federal confirmou a realização do leilão para compra emergencial de energia, que será realizado em 25 de abril. O documento determina que a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) realize o pregão para contratação de energia para entrega de forma imediata. Ou seja, de usinas prontas que tenham excedente disponível em sua produção.

A entrega de energia contratada terá de ser feita entre 1º de maio e 31 de dezembro.